Administrador de Vicente Pires é gente da gente

imagens: Facebook e DM do instragam @ayanrafael em 25/01/2022

No dia 25/01/2022 postei sobre a faixa em frente à UPA de Vicente Pires e sua relação com a precarização do Estado. Essa precarização se dá ao transformar cargos que deveriam ser de servidores concursados, senão ao menos técnicos, no cabide de empregos que caracteriza não só a administração de Vicente Pires, mas de todas regiões do Distrito Federal.

Pois bem, o administrador Daniel de Castro arrumou um tempinho em sua turbulenta agenda de autopromoção no Tik Tok e me mandou uma DM (mensagem direta, em internetês) no Instagram, explicando o equívoco de meu post sobre a faixa.

Diz o administrador que não tem puxa-saco porque não precisa. Ele está correto! Tanto é verdade que qualquer servidor público de carreira abriria mão da estabilidade e do nome limpo para passar a ser um servidor privado e acompanhar o administrador em devaneios patrimonialistas que só o Ministério Público não vê.

Ponto para Daniel de Castro!

Na sequência o administrador afirma que as faixas não foram feitas pela administração e sim pela comunidade querendo agradar. Aqui peço licença para falarmos sobre o conceito de especialização em economia.

Esse conceito diz que o custo de oportunidade para um produtor de leite construir uma casa é maior do que o de um pedreiro, que já tem o conhecimento e ferramentas para isso. Logo, seria mais interessante para o produtor de leite deixar que o pedreiro faça a casa e em troca lhe ofereça leite ou, como é mais comum, dinheiro, aumentando as possibilidades de “compra” desse pedreiro pelo que ele quiser sem fazer permuta com produtos ou serviços. Em resumo: a especialização padroniza os resultados em um nível maior de eficiência.

Mas por que falei isso?

Pois bem, ocorre que as faixas de agradecimento ao administrador e governo não estão apenas em frente à UPA, mas em todo bairro. Por mais simples que possa parecer, nem todos moradores de VP sabem fazer uma faixa ou tem os materiais para isso, ou seja, o custo de oportunidade é maior para a comunidade. Assim, pessoas dos 4 cantos de uma comunidade de 80 mil pessoas se reuniram e fizeram as faixas todas no mesmo lugar e com o mesmo profissional, conforme averiguado pela escrita com fonte painter´s hand.

Você duvida?

Faça o teste e veja que as faixas distribuídas por quilômetros são todas iguais. Coincidência assim só mesmo o conteúdo e imagens que saem nas redes sociais da Administração de Vicente Pires ao mesmo tempo em que são publicadas nas redes sociais particulares de Daniel de Castro.

Outro ponto para nosso Toninho Pop de Vicente Pires!

Mas aí vem o fim com a frase “ESSE se chama honra para seu conhecimento”. Bem, semanticamente honra e faixas não tem nada a ver, menos ainda quando se sabe o nível de assédio moral que ocorre em administrações regionais com funcionários indicados pelo tio da sobrinha da Dolores da igreja da irmã da Dona Nena que nos apoia no bairro tal. O administrador, pastor, digital influencer, BBB 23 e linguista Daniel de Castro conseguiu, em poucas linhas, cometer erros do nível da faixa que está na UPA. Foi aí, nesse momento que a certeza veio à tona:

AS FAIXAS FORAM FEITAS DE PRÓPRIO PUNHO POR DANIEL DE CASTRO!

Como numa releitura do filme Eu, eu mesmo e Irene (2000), Daniel de Castro reinterpreta Jim Carrey (O Máscara) e faz o papel do religioso pai de família trabalhador que tira foto sem máscara com a família na inauguração da UPA em meio ao avanço da Ômicron e, ao esquecer de tomar seus remédios, transforma-se no xerife do Velho Vicente Pires querendo intimidar publicações de moradores.

Sim, Daniel de Castro é gente da comunidade querendo agradar. Nesse você pode confiar.

A paz ao senhor, pastor.

Sobre ayanrafael

Pedagogo, Assistente Social e Mestre em Educação pela Universidade de Brasília. Trabalhou como técnico-administrativo na Universidade de Brasília, como Professor de Atividades da SEEDF (Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal) e atualmente é Especialista Socioeducativo - Pedagogo na Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, lotado no Centro Integrado 18 de Maio.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s